Microsoft office per tablet android https://pilloleitalia.net/ tassi di ipoteca rifinanziare wells fargo
 

pilloleitalia.net più alta qualità pillole

MODA

24/03/2010

Santa Catarina Moda Contemporânea

Por Paulo Henrique de Moura

Quase duas mil pessoas prestigiaram no último sábado o Santa Catarina Moda Contemporânea, evento de maior importância para a moda catarinense, que divulga os novos talentos da indústria têxtil do estado. Estudantes das faculdades e escolas de moda do estado apresentaram na Green Valley em Balneário Camboriú, coleções elaboradas em parceria com as principais indústrias têxteis catarinenses. Diversos temas serviram de inspiração aos futuros designers que exercitaram técnica e novas idéias em vários tecidos com direção criativa do estilista Mário Queiroz.

Cristiano Buerger, diretor da Tecnoblu e presidente do SCMC, comemorou, “um dos objetivos do SCMC é projetar o design catarinense para o Brasil e para o mundo. O evento de hoje mostra a força do projeto e o resultado da construção de um novo olhar para Santa Catarina ao longo de 5 anos. Nosso maior sucesso é ter a união fortalecida no setor”.

Participaram dessa edição as seguintes indústrias e instituições: Assevim, Buettner e Furb, Dalila Têxtil e Uniasselvi, Dudalina e Univali, Hering e Senai Criciúma, Iria e Senai Rio do Sul, Kyly e Univali, Lancaster e Udesc, Lunender e Senai Jaraguá do Sul, Marilua e Senai Brusque, Marisol/Lilica Ripilica e Senai Joinville, Soutex e Univille, Tecnoblu e Unifebe, Zanotti e Senai Blumenau.

Os desfiles:

A noite começou com o desfile infantil da Killy, produzido pelas alunas da Univali Larissa Lilie e Vilma Luisa Mund. Com o tema “Esconde-Esconde no Castelo de Windsor” a dupla mostrou criatividade ao recriar a realeza britânica em miniatura.

Fotos: Cezär Motta

Na seqüência, a Lancaster apresenta o tema “Pensamento em Evolução” das alunas da Udesc, Alice Yumi Sinzato, Camila Fraga, Danielle Reis e Helena Luiza Kussik, No desfile, as peças com detalhes em vermelho e dourado remontam de forma singular a passagem do tempo, o caos e a inconstância.

Fotos: Cezär Motta

Com a criação dos alunos Jonathan Gutowski, Maria Nadja Gomes da Silva, Nicolly Warmeling Todt e Yulia Castro Witarsado do Senai Jaraguá do Sul, a Lunender abusou do moletom em todas peças. “Celebrando o inusitado” exprime em estampas, gola alta com capuz e formas geométricas em alto relevo o ideal do artista Jeff Koons  propondo a valorização das coisas simples que marcam o visual do homem Lunender.

Fotos: Cezär Motta

O desfile da Uniasselvi para Dalila Têxtil intitulado “Juarez Machado – Um brasileiro em Paris” faz referências a Chanel. Muitas listras, Black and White, calças, suspensórios e macacões. O desfile remete a elegância da Belle Époque parisiense.

Fotos: Cezär Motta

6/10 de Xícara. Com este tema, Ana Cristina Santos, Camila Cerqueira Martins, Dezireê Balparda e Sabrine Fernandes Correia do Senai Blumenau reconstruíram o País das Maravilhas para a Zanotti com um “underwear” de tirar o fôlego! Mangas bufantes e chapeleiros malucos tomaram conta da passarela.

Fotos: Cezär Motta

Aplicações em formas geométricas e bolsos como uma espécie de “saco” no moletom da Hering pelos alunos Adriana Colonetti da R Danielli, Lidiane Lucas e Vanio dos Reis Tomé do Senai Criciúma. Muitas cores, gola role masculino e feminino. Se depender deles, a gola alta está de volta!

Fotos: Cezär Motta

Alini Cavichioli, Ane Caroline Dias e Emilene Espindola recriaram em um universo lúdico a passagem de Saint Exupupery em Santa Catarina. Muito marrom, caqui e detalhes em couro. A mulher da Assevim é apaixonada por aviação e por segredos, mistérios e histórias de amor. Uma conexão França/Florianópolis.

Fotos: Cezär Motta

 “Olhe para mim: Eu sou fabulosa!”. Andressa Bardini, Augusto G. Glüher e Camila Gadotti da Univille para Soutex abusaram das franjas e das cores.A mulher Soutex se destaca na multidão com estampas geométricas, capas, black and gold. Cores marcantes e chamativas, inspiradas no movimento clubber da década de 90, referência aos ‘club kids’ de New York. Silhuetas marcantes e extravagantes, referência ao movimento presente nas obras do artista plástico pós-moderno Nick Cave.

Fotos: Cezär Motta

A realeza retratada pela Buettner by Cristiane Munarini, Fabiana Pompermaier Picoli, Grasiele Cristine Tomelin e Marcia Costa da Furb traz bordados impecáveis em vinho e champagne. A coleção apresenta toalhas, edredons e roupões que abandonam seus formatos tradicionais. É o poder da Monarquia na passarela com peças em bordô, azul royal, verde escuro, rose, verde claro e champanhe. “Champagne – O vinho dos reis” faz referência direta a Luis XIV, o Rei-Sol, com as cores da bebida preferida da Corte Francesa.

Fotos: Cezär Motta

Tecnoblu by Fernanda V. de Souza da Cunha e Karoline da Silva da Unifebe traz como referências Claire McCardell, estilista fundadora do activewear americano e o artista plástico Brancusi. No desfile, formas geométricas simples e aplicações de materiais: tags e etiquetas que interagem com quem usa e com o público do SCMC.

Fotos: Cezär Motta

“A conquista do sabor” de Cassiana Cecilia Kolm, Charline Carla Rossetti e Tamires Fernanda Kummrow do Senai Rio do Sul para Iria utiliza dos artifícios oitentistas para esta coleção. Ou seja: ombreiras em algumas peças e colo a mostra. Dourado, vermelho e uma referência desastrosa a Carrie Bradshaw em Sex and the City com uma flor exagerada em um dos vestidos.

Fotos: Cezär Motta

Águas do Rio. De Janeiro. De março. De Tom. De Vinicius. Movimento das águas. A proposta era boa. Mas Carolina Santos e Flávia Bitencourt do SENAI de Brusque para Marilua acabaram por apresentar peças repetitivas demais. O azul claro e a referência as águas fugiu da proposta que propõe o Gingado, malemolência, boemia, romance, estilo, historia. Para mim a referência deveria ter sido Iemanjá e o mar apenas.

Fotos: Cezär Motta

A coleção “Caixinha de Música” criada para Marisol (Lilica Ripilica) por Bruna Navarro, Camila Rosano Saleme, Diana Carvalho e Júlia Bertoncello Ferreira Lima do Senai Joinville apresentou capas, polainas, rosa, verde, preto, vermelho, veludo para retratar a beleza dos palácios russos. A referência foi a trágica e misteriosa história da Princesa Anastásia Romanov e sua família durante a Revolução Russa em 1918.

Fotos: Cezär Motta

O Homem de MÉTALON criada por Fernando Gardelin, Luisa Probst Werner, Talice Broch Radeke e Vanessa Harumi Ito da Univali para a Dudalina foi sem dúvida alguma o melhor desfile da noite. O metal foi o ponto de partida para retratar o universo dos trabalhadores. Muito jeans, detalhes em pregos e tricôs incríveis.

Fotos: Cezär Motta

 


blog comments powered by Disqus


2018

Abril
Julho

2016

Janeiro
Fevereiro
Março
Abril
Maio
Julho
Setembro
Novembro

2015

Janeiro
Fevereiro
Março
Abril
Maio
Junho
Julho
Outubro
Novembro
Dezembro

2014

Janeiro
Fevereiro
Março
Abril
Maio
Junho
Julho
Agosto
Setembro
Outubro
Dezembro

2013

Janeiro
Fevereiro
Março
Maio
Junho
Julho
Agosto
Setembro
Outubro
Novembro
Dezembro





Política de Privacidade | Sobre | Anuncie | Contato | Copyright © 2019 culture-se - Todos os Direitos Reservados.